Curso Objetivo

Login ou senha incorretos
0800 77 00 189                  

USP prorroga prazo para candidato usar nota Enem para se inscrever


04/01/2023
Universidade de São Paulo

A USP (Universidade de São Paulo) prorrogou até o meio-dia de 31 de janeiro o prazo para os vestibulandos se inscreverem no Enem USP. O sistema permite que os alunos concorram a uma vaga na universidade usando a nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2022. Estão disponíveis mais de 2,9 mil vagas em diversos cursos, a maioria destinada a cotas sociais, para estudantes indígenas e negros. Inicialmente, o prazo se encerraria no dia 11 de janeiro.

Segundo a USP, o candidato pode concorrer a uma vaga em até três cursos de uma das áreas de conhecimento: ciências biológicas e da vida, ciências exatas e tecnológicas e ciências humanas e sociais.

Para participar do sistema Enem USP é necessário ter concluído o ensino médio em 2022 e ter feito a prova do exame. O processo de seleção substitui, na USP, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do governo federal. Segundo a universidade, o modelo foi escolhido para que os ingressantes possam seguir o calendário de matrícula do vestibular da USP, a Fuvest.

A distribuição das vagas será feita por classificação conforme a pontuação obtida no Enem deste ano. Primeiro, serão preenchidas as vagas destinadas à Ampla Concorrência (AC); depois, as de Políticas de Ações Afirmativas, nas categorias Escola Pública (L1 e L3); na sequência, serão classificados os candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI).

Para o caso de candidatos pretos, pardos e indígenas que tentarem vagas pelas categorias PPI, a matrícula será condicionada à validação de raça por uma comissão da USP. O objetivo é garantir a segurança da vaga e evitar fraudes.

Para participar do processo, o candidato deve pagar uma taxa no valor de R$ 10. Estão isentos de cobrança aqueles que se encaixam em algum dos critérios abaixo:

  • Inscritos no vestibular da Fuvest 2023;
  • Em situação de vulnerabilidade socioeconômica, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas brasileiras (categorias EP-L1 e PPI-L2);
  • Inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

As inscrições podem ser feitas neste link.

Fonte: UOL Vestibular